sexta-feira, 29 de julho de 2011

Encontro do E C C em Umarizal

FICAREI SEM POSTAR
DEVIDO A PARTICIPAÇÃO
NO ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO
ESSA É A MINHA MISSÃO
NESSE FIM DE SEMANA
E O FAREI DE CORAÇÃO.
                                   TEXTO: JATÃO VAQUEIRO.

Inter Tv Cabugi vai mostrar Umarizal no "Minha Cidade"

Equipe da Emissora gravou hoje em Umarizal Programa deverá ir ao Ar em Setembro

Durante todo dia de hoje (29) a equipe da Inter Tv Cabugi, afiliada da rede globo no Rio Grande do Norte, esteve em Umarizal gravando imagens para serem exibidas no “Minha cidade” do programa “RNTV”.

O projeto “Minha Cidade” tem como proposta mostrar aos telespectadores do programa todas as cidades do estado, destacando a economia, população, cultura, religiosidade, modo de vida e curiosidades.

A equipe, formada pelo repórter Calos Adams e o cinegrafista Almir Moraes inciaram as gravações logo cedo. Os jornalistas realizaram filmagens e entrevistas destacando Umarizal em diversos aspectos.

Na cultura, a filmagem destacou a quadrilha junina Encanto do Nordeste, as bandas Tabakana e Forró da Galera e os grupos teatrais Cia Arte e Riso e Culturarte. Os artistas exibiram suas apresentações na Casa de Cultura Popular Palácio do Gavião.
Os Repórteres também passaram pela Cohab onde filmaram no centro de convivência do Idoso e entrevistaram seu “Lôlo”, uma das figuras marcantes da cultura de Umarizal.
O esporte também teve seu espaço. A equipe Umarizalense de Motocross foi filmada na Pista construída recentemente e que irá abrigar uma das etapas da copa Altoestana de Motocross.
Já na economia o destaque foi a Carrocerias Vicunha. A reportagem visitou a fabrica no centro e a escolinha na RN 117, um trabalho social voltado aos jovens e mantido pela empresa para formar novos profissionais.
Segundo a reportagem, a exibição do Projeto “Minha Cidade” em Umarizal deverá ir ao ar em Setembro na 1ª edição do RNTV. 
Veja todas as Fotos em imformações:

Reabertura da Casa de Cultura de Umarizal

 
Sob a batuta dos agentes de Cultura, Manoel Moreira dos Santos e Elicleide da Silva a Casa de Cultura Popular Palácio do Gavião, em Umarizal, será reaberta no próximo dia 30 de julho. Durante todos os dias ocorrerão comemorações.

A partir das 8h até as 10h, os visitantes poderão ver exposição de artesanato de artesãos da cidade e distritos da Cidade e apresentaçõesculturais com forrozeiros, tocadores de viola e seresteiros. À tarde, a mesma programação continua, das 15h às 17h. Depois, a partir das 19h, ocorrerá a Solenidade de Abertura da CCP de Umarizal com as presenças do prefeito Municipal, José Rogério de Sousa Fonseca; da coordenadora das CCPs do Rio Grande do Norte, Joana Darc Xavier; o secretário Municipal de Cultura, Manoel Lino de Sousa Júnior; a presença de representantes da Associação dos Amigos da Casa de Cultura Popular e dos agentes de Cultura Manoel Moreira dos Santos e Maria Elicleide da Silva. Depois dos discursos de prache, os visitantes poderão assistir a apresentações culturais como teatro, recitais e shows musicais.

Da casasdeculturadorn.blogspot.com

quarta-feira, 27 de julho de 2011

PIADAS DE CAIPIRAS

Um certo comerciante de Munguengue estava passando por dificuldades financeiras em seu comércio.
E ele consultou um amigo agrônomo, sobre o que deveria fazer para sair daquela situação. O amigo, o aconselhou que vendesse o seu comércio e investisse na agricultura. Dizendo ao mesmo que plantasse manga que dava certo.
O comerciante atendendo os conselhos do amigo, resolveu assim fazer: vendeu tudo o que tinha e investiu na plantação de mangas. Plantou 20 Hectares.
Na época da safra a caixa da manga, estava custando R$ 65,00.
O comerciante - agora agricultor - ficou felicissimo, afinal sairia da crise financeira.
No dia da colheita a manga, despencou o preço, e a caixa baixou para R$ 5,00.
O novo agricultor ficou alucinado. Brigando em casa, querendo espancar a esposa esmurrando as paredes.
Quando a esposa lhe falou:

- Se foi seu amigo agronômo que lhe colocou nesta enrascada, procure o mesmo para resolver o problema.
E assim o agricultor fez foi a procura do agrônomo, e esse o recebeu dizendo:
- Calma, amigo, esse ramo é assim mesmo, pegue aqui R$ 300,00 vá procurar um puteiro,pegue a melhor prostituta de lá, e esfria a cabeça, que você verá que a caixa da manga logo aumentará novamente.
O camarada assim o fez: Ao chegar no puteiro, nada aconteceu, seu bigulim não subia nem com a ajuda de um guindaste.
-E a dona muito jeitosa, alisando o bigulim do cara para lá e para cá, perguntou.
- O senhor quer que eu chupe?
 E ai ele que só pensava no prejuizo respondeu:

-Você tá doida, 20 hectares de manga como é que você chupa?.

ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA

Quem pensa que está guardado
No presente e no futuro
Sentindo-se bem seguro
Com uma arma de lado
Está bastante enganado
Deve é ter desconfiança
Se a violência avança
A arma não é defesa
Porque com toda certeza
ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA.

Muitos crimes tem havido
E continuam a haver
Por alguém armado ser
Desarmado por bandido
E que quem tem reagido
Entra no rol da matança
O facínora faz vingança
Com fúteis objetivos
Por esse e outros motivos
ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA.

Armas para proteger
Nem todos sabem usar
Ser for preciso atirar
Algo mau pode ocorrer
Se acaso o rival correr
Pode voltar pra vingança
Com tiro ninguém amansa
A fúria de um inimigo
No momento de perigo
ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA.

Tantos crimes hoje em dia
Por atitude selvagem
Tantos criminosos agem
Com frieza e covardia
Excesso de ousadia
Terror e destemperança
Massacram velho e criança
Em todas as regiões
E nessas ocasiões
ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA.

Quem guarda arma em segredo
Em casa e custa a usar
Se acaso precisar
Sente a sensação do medo
Até arma de brinquedo
Não é legal pra criança
Se essa mensagem alcança
Tanto a mim quanto a você
Está explicado que
ARMA NÃO TRAZ SEGURANÇA.


Autor: Zé Bezerra

Reunião definiu os Pontos de Inscrições da 1ª Cavalgada das Serras Patu/Martins

Após novo encontro em Umarizal (Na Prefeitura) na semana passada, a comissão organizadora da  1ª Cavalgada das Serras já abriu as inscrições para o evento que deverá mobilizar a região oeste entre Patu e Martins no próximo dia 6 de Agosto.


Ficou definido que as inscrições serão realizadas em Patu, Martins e em Umarizal, com o locutor "Jatão". A organização não irá cobrar taxa de inscrição dos participantes, porém, a responsabilidade pelo que vier acontecer com os animais e os cavaleiros durante o percurso que tem 42 KM será do participante.


Contando com os patrocínios das prefeituras de Patu, Rafael Godeiro, Lucrécia, Martins, Umarizal e e outros importantes colaboradores, a comissão organizadora servirá aos participantes um grande café da manhã em Patu, lanches na fazenda Maniçoba na comunidade Várzea Grande em Lucrécia, no sítio Mundo Novo, e um jantar na cidade de Martins.

Outros detalhes acertados na 3ª reunião foi sobre a hospedagem na chegada em Martins. A comissão decidiu que será de responsabilidade dos participantes.
 

A Cavalgada das Serras tem saída prevista para às 6 hs na cidade de Patu e chegada prevista para as 17 hs em Martins. A expectativa é de reunir cerca de 150 cavaleiros no evento.

1ª Cavalgada das Serras Patu/Martins
Dia 06 de agosto de 2011 - Sábado
Saída: Praça do Povo às 06:00 horas - Patu
Chegada prevista para às 17:00 horas do mesmo dia na Praça Almino Afonso, centro de Martins.

 INSCRIÇÕES:
Em Martins: Patrício Júnior: 84 - 9982-7071 
Em Patu: Galêgo de Elaido: 84 - 9607-8173

Em Umarizal: Jatão Vaqueiro: 84 - 9927-6581 
Fonte: uzlemfotos.blogspot.com

Diaconia de Umarizal participou do Movimento contrário ao distrito irrigado da chapada do Apodi


Ato reuniu mais de 2 mil trabalhadores.
A Diaconia de Umarizal, ONG ligada a ASA Potiguar, participou nesta Segunda Feira (25), dia da agricultora e do agricultor familiar de uma grande mobilização no município de Apodi com a participação de centenas de trabalhadores rurais, sindicatos, organizações e movimentos sociais. O objetivo foi denunciar e debater com a sociedade os impactos que serão causados pela construção do perímetro irrigado na Chapada do Apodi.

O Distrito Irrigado está sendo projetado pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) para aproveitar a reserva hídrica da Barragem de Santa Cruz, que acumula até 600 milhões de metros cúbicos de água. Querem desapropriar aproximadamente 14 mil hectares na região da Chapada do Apodi, que atualmente pertence a pequenos produtores rurais e até áreas de assentamento.

Representantes da Diaconia Umarizal
O projeto como todo prevê investimento na ordem de R$ 280 milhões. Os trabalhadores, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi, Edilson Neto, querem o investimento, mas não no perfil traçado pelo Dnocs, prevendo uma grande área para produzir frutas por grandes grupos empresariais usando agrotóxico.


A concentração teve início por volta das 7h no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Apodi, em seguida os participantes seguiram pelas ruas do centro, onde realizarão um ato Publico, finalizando a mobilização com um almoço coletivo.

Apesar de o movimento ter reunido mais de 2 mil trabalhadores, atraiu poucas autoridades. Apenas o deputado estadual Mineiro, do PT, esteve presente. Segundo Mineiro, a proposta dos trabalhadores é nobre e mais nobre ainda é o ato de lutar pelos direitos sociais. "Estamos apoiando pelo grande benefício ambiental que vai proporcionar a região", destaca o deputado.

O movimento já conseguiu semana passada, em audiência com o ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, uma promessa de rever o projeto de irrigação da Chapada do Apodi. No próximo dia 8, em Natal, os agricultores ligados aos movimentos sociais vão se reunir com uma comissão de técnicos do Ministério da Agricultura para debater a elaboração de um novo projeto para aproveitar a água da Barragem de Santa Cruz.

Com informações do Jornal De Fato e STTR de Apodi.
Fotos: Diaconia de Umarizal

terça-feira, 26 de julho de 2011

1ª CAVALGADA DAS SERRAS


1ª Cavalgada das Serras Patu/Martins
Dia 06 de agosto de 2011 - Sábado
Saída: Praça do Povo às 06:00 horas - Patu
Chegada prevista para às 17:00 horas do mesmo dia na Praça Almino Afonso, centro de Martins.

 INSCRIÇÕES:

Em Martins: Patrício Júnior: 84 - 9982-7071
Em Patu: Galêgo de Elaido: 84 - 9607-8173
Em Umarizal: Jatão Vaqueiro: 84 - 9927-6581
*
NOTA DA COMISSÃO ORGANIZADORA:
*
--01 - Não será cobrada taxa de inscrição;
--02 - A comissão organizadora não se responsabiliza pelo que vier acontecer com os animais e os cavaleiros duante o percurso que tem 42 KM;
--03 - O transporte dos animais de Martins para as cidades de origem é de inteira responsabilidade dos participantes;
--04 - A comissão organizadora contando com os patrocínios das prefeituras de Patu, Rafael Godeiro, Lucrécia e Martins e do médico Raimundo Leite - Dr. NON, servirá aos participantes o café da manhã em Patu, lanches na fazenda Maniçoba, na comunidade Várzea Grande em Lucrécia, no sítio Mundo Novo de Dr. NON e o jantar na cidade de Martins;
--05 - A hospedagem em Martins é por conta dos participantes;
--06 - A confecção das camisetas da cavalgada é de inteira responsabilidade dos participantes.

*
Participe! 
Fonte: blog.patunews.com.br

PIADAS DE CAIPIRAS

Manezinho vaqueiro, bebado num boteco em Munguengue se vira para uma mulher que estava na mesa ao lado e diz:
- A senhorita aceita uma pinga dona?
- Não posso, fáz mal para minhas pernas: Diz Cleônice.

E seu Manezinho espantado pergunta:
- Ochente dona! As suas pernas incham é?
- Não senhor seu Maneziinho! Elas se abrem bem facim.

Para o querido leitor
Um assunto eu vou narrar
A história de um caboclo
Que conheci num lugar
Do sertão paraibano
Seu nome vou ocultar.

Pra se contar qualquer fato
Personagem tem que ter
Vou inventar outro nome
Pra você me entender
Se eu disser o verdadeiro
Problemas pra mim vai ter.

Vou chamá-lo de Zequinha
Que é um nome popular
Era homem bem machista
Via-se até no olhar
Casado, bem cuidadoso
Vigiava sempre o seu par.

Sua senhora dizia
Do seu cuidado excessivo
Quando alguém batia na porta
Ficava apreensivo
Ali tinha alguma coisa
Que lhe deixava opressivo.

Essa coisa de que eu falo
Pertencia a sua mulher
Vou chamá-la de Maria
Que era mãe de André
Dona de casa e bodega
E mulher de muita fé.

Zequinha, homem vistoso
Chamava muita atenção
Falava com todo mundo
A todos dava a sua mão
Mas o que era de Maria
Ninguém tinha direito não.

Era um ciúme danado
E Maria até gostava
O cuidado de Zequinha
A ela não incomodava
Sentia-se bem protegida
O seu marido a amava.

Esse casal bem distinto
Vivia da agricultura
Como o povo mais antigo
Não tinha muita cultura
Do cabeludo dizia:
"Esse aqui ninguém mistura".

Dizia não misturar
A coisa bem preciosa
A fruta da sua mulher
Que era bem saborosa
e dizia a todo mundo:
"Essa é deliciosa".

De tanto o homem falar
A fruta ficou famosa
E Maria cheia de fama
Tinha que ser corajosa
Amansar o seu Zequinha
E ainda arrumar prosa.

Enchia a sala de gente
Ia do cabeludo provar
O povo vinha da rua
E passava a comprovar
Exigia de Zequinha
Queria a fruta comprar.

Pra não desgostar o homem
O anoitecer aproveitava
Ou então de madrugada
Porque Zequinha não acordava
Bem distante da cidade
O silêncio ali reinava.

Até na rua o povo
Do doce da fruta sabia
E quando era dia de feira
A paciência do homem enchia
Chegava a cogitar
Que lá ia passar o dia.

Zequinha foi amansando
E começou a liberar
A ida daquela gente
Para no sitio entrar
E com seu consentimento
A fruta saborear.

Era um sitio bem bacana
Com um rio a deslizar
As águas por trás da casa
E barreiras pra pular
Muita mangueira se via
e um umbu pra invejar.

Lá tinha muito umbuzeiro
E o povo da rua sabia
Tirava umbu escondido
Levava pra feira e vendia
Mas tinha um pé de umbu
Que ali ninguém mexia.

Era um umbu cabeludo
Duma doçura sem par
Maria saia cedinho
E ia ali apanhar
Uma vasilha cheinha
Pra durante o dia chupar.

Só ela tinha direito
Àquele umbu bem gostoso
Zequinha não aceitava
Que achassem saboroso
E pastorava a planta
Com um jeito rigoroso.

Esse umbuzeiro, ó gente!
Bem famoso assim ficou
E cabeludo de Maria
Assim o povo o chamou
Quem provou da fruta dele
Tenha certeza, gostou!


Nelcimá Morais

segunda-feira, 25 de julho de 2011

25 DE JULHO, DIA DA AGRICULTURA FAMILIAR

*Luci Choinacki
Só quem já viveu na roça conhece de perto a rotina de milhares de brasileiros que todos os dias, acordam cedo, e junto com nossas famílias, produzem o alimento que está na mesa de cada um de nós. Esse trabalho fundamental e essencial é feito pelos agricultores e agricultoras familiares e assentados da reforma agrária que garantem com seu esforço 70% da produção de alimentos no Brasil.
O trabalho dos agricultores familiares dignifica, gera renda e vida. É muito importante que reconheçamos este valor para que o poder público, cada vez mais, avance em políticas de garantia de renda e de suporte para essas famílias. Historicamente já avançamos muito e um exemplo disso é a aposentadoria dos trabalhadores rurais aos 60 anos e das trabalhadoras rurais aos 55 anos com um salário mínimo e também a licença-maternidade das agricultoras e pescadoras artesanais que foram conquistados com muita mobilização e luta. Mas temos mais a conquistar.

A agricultura familiar hoje abrange 20 milhões de pessoas que podem alimentar o povo brasileiro sem explorar o consumidor. A agricultura familiar tem em sua origem e cultura uma caminhada baseada na união e cooperação e na construção da melhoria de vida das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros do campo e da cidade.


Nos últimos anos as medidas de política passaram a reconhecer a importância da agricultura familiar, principalmente por programas de crédito como o Pronaf. Hoje novos desafios apontam nesse horizonte. Hoje na zona rural são necessários investimentos em cultura, acesso à internet e a educação superior para que nossos jovens continuem sua experiência no campo.

 Para isso precisamos sempre evoluir e aumentar nossos investimentos nesse importante setor produtivo. Vamos lembrar sempre que nosso futuro é fruto do trabalho e suor de mulheres e homens que colocam na terra a semente de um futuro melhor para todos.

*Ex-Deputada Federal

Fotos: Gardeniaoliveira
Fonte: gardeniaoliveira.blogspot.com
RESPOSTA DO SENADOR JOSÈ AGRIPINO AO BLOG (JATÃO VAQUEIRO).
-EM 15 DE JULHO DE 2011, O BLOG JATÃO VAQUEIRO ATRAVÉS DO SEU MEDIADOR, JADSON XAVIER (JATÃO), ENVIOU UM IMAIL AO ILMO: SENADOR JOSÉ AGRIPINO, REIVINDICANDO QUE O MESMO VOTASSE COM CARINHO O PROJETO QUE DEFINE "O VAQUEIRO" COMO SENDO UMA PROFISSÃO  DENTRO DOS PARÂMETROS LEGAIS DA JUSTIÇA TRABALHISTA. 
-ESSA VOTAÇÃO JÁ OCORREU NA CÂMARA DOS DEPUTADOS FEDERAL E GALGAMOS ÊXITO, SÓ NOS RESTA AGORA AGUARDAR PELA VOTAÇÃO NO SENADO FEDERAL E SANÇÃO PRESIDENCIAL.
        
      RESPOSTA DO SENADOR:
         Sen: josé Agripino
         19/07/2011
         Para Jatão Xavier   -Umarizal RN
        -Esteja certo de contar com a minha mais especial atenção para o 
         assunto.
        -Grato pelo contato.
        -Forte abraço.


RELEMBRANDO IMAIL DO BLOG AO SENADOR.
De: Jatão Xavier [mailto:jataovaqueiro@hotmail.com]  
Enviada em: sexta-feira, 15 de julho de 2011 09:15 
Para: Sen. Jose Agripino 
Assunto: O VAQUEIRO NORDESTINO

VAQUEIRO AGORA VAI TER
SUA SONHADA PROFISSÃO
APROVADA PELOS POLÍTICOS
DO MAIS ALTO ESCALÃO
VOTARAM OS DEPUTADOS
REPRESENTANDO OS ESTADOS
FOI HISTÓRICA A SEÇÃO

AGORA VAI PARA O SENADO
QUE TAMBÉM VAI VOTAR
É MAIS UMA ETAPA
QUE IREMOS AGUARDAR
UM BOM RESULTADO
E DEPOIS DE VOTADO
IREMOS ANUNCIAR

O SONHO DO VAQUEIRO
É O RECONHECIMENTO
DE SUA PROFISSÃO
COMO FORTALECIMENTO
DE UM CABOCLO FORTE
QUE NÃO TEME A MORTE
 E SEU DESAPARECIMENTO

O SERTÃO NORDESTINO
ADOTOU O CABRA VAQUEIRO
COMO UM  TRABALHADOR
DA MATA E DO TABULEIRO
CORRENDO ATRÁS DO GADO
DENTRO DO MATO FECHADO
DO NORDESTE BRASILEIRO

ESPERO QUE OS SENADORES
USEM A CONSCIÊNCIA
VOTANDO NO CORRETO
COMO UMA REFERÊNCIA
DE UM HOMEM POPULAR
QUE DEVE ARTICULAR
TODA SUA INFLUÊNCIA

O VAQUEIRO DO BRASIL
VAI SER RECONHECIDO
COMO UM TRABALHADOR
E NÃO MAIS ESQUECIDO
PERANTE A  SOCIEDADE
SERÁ NOVA REALIDADE
DESSE CABRA DESTEMIDO

JATÃO VAI ACOMPANHAR
ESSA NOVA VOTAÇÃO
PELO SENADO FEDERAL
DO VAQUEIRO DO GIBÃO
QUE É UM TRABALHADOR
NA ALEGRIA E NA DOR
NAS QUEBRADAS DO SERTÃO

                                         TEXTO:
JATÃO VAQUEIRO
-Excelentíssimos Senhores Senadores:  Venho por meio dessa literatura de cordel expressar os sentimentos de todos nós nordestinos, gente do nosso Brasil. E Brasileiro, tão como Potiguar de coração com sou, não poderia ficar de fora. É de grande valía para o nosso povo o reconhecimento dessa casa, no sentido de viabilizar o projeto que tem como pauta a regulamentação do VAQUEIRO, como sendo um trabalhador, um lutador pela vida, que mesmo com as adversidades tira a susteteção de sua família da lida do gado.
-O povo do meu nordeste é bravo e trabalhador, e anseia dos senhores a mais pura cosciência na hora de votar esse projeto. Esperamos a concretização de um sonho antigo de todos os vaqueiros do meu sertão. Sendo conciderado o VAQUEIRO uma profissão digna de ser assistida pelo gonverno.

                                    Agradeço a atenção dos senhores:
                          Francisco Jadson Xavier (JATÃO VAQUEIRO)

domingo, 24 de julho de 2011

RESPEITO AO IDOSO
 
(Guibson Medeiros)
Muitas vezes cansado
Algumas vezes não fala
Segurando uma bengala
Anda com muito cuidado
É preciso alguém  do lado
Que lhe dê muita amizade
Carinho e felicidade
Pra esse ser maravilhoso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

Você é um vencedor

Teu semblante é verdadeiro
O velhinho é um guerreiro
Foi na vida um lutador
Um grande conquistador
Dono da maturidade
Senhor da sinceridade
Que já foi muito fogoso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

Trabalhou a  vida inteira

Chegou na aposentadoria
Recebe aquela mixaria
Só pra completar a feira
Essa estória é verdadeira
Chega a ser calamidade
Não se respeita a idade
De quem foi vitorioso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

A velhice é mesmo um feito

É sempre marcar presença
Superar tanta doença
Merecedor por direito
Também sofre preconceito
Daquele ser tão covarde
Porque tem menos idade
Se acha mais glorioso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

Quem maltrata um ancião

Ancião nunca vai ser
Já começa a apodrecer
No caminho da escuridão
Esse não terá perdão
Nem vai ter privacidade
Quem cultiva essa maldade
O destino é tenebroso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

Se você vê um velhinho

Lhe estenda logo a mão
Abra o seu coração
Com afeto e com carinho
Jamais deixe-o sozinho
Não use de falsidade
Eles  merecem a liberdade
E o presente mais honroso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade

Pra quem se deve respeito

Deixo aqui essa mensagem
Se a vida abriu passagem
A missão não tem defeito
Só o tempo arranha o peito
Ao lembrar da mocidade
Não ofereça caridade
Basta um abraço caloroso
Quando eu olho pra um idoso
Vejo um homem de verdade.

PIADAS DE CAIPIRAS

-No enterro da sogra de Sebastião vaqueiro, ele recebe uma pá e é chamado a jogar terra no caixão da véia.
-Seu Sebastião pega a pá e fica olhando para o caixão por um bom tempo e não bota nem uma pá de terra e dá as costas.
-Um dos familiares pergunta ao genro: 
-Não vai jogar terra no caixão Bastião? o genro responde: 
- Não...quem enterra bosta é gato...
Aboios e vaqueiros























No sertão eu me criei,
Vendo a boiada passar.
Os aboios dos vaqueiros
Sempre gostei de escutar
A boiada seguia em frente
Seguindo o canto dolente,
Do vaqueiro a aboiar

Meu coração sertanejo
Transborda de emoção,
Quando vejo uma boiada,
Tirando poeira do chão
O som firme do berrante
Sai do boiadeiro amante,
Que gosta da profissão.

Ai como ainda me lembro
Dos encantos de outrora,
Eu, debruçada na janela.
A boiada passando lá fora.
Dói demais meu coração
Boas lembranças do sertão,
Que na alma saudosa aflora.

Vaqueiro trajando couro,
Com perneiras e gibão,
Esporas e botas nos pés
Como manda a tradição.
Assim eu via os vaqueiros,
Passando em meu terreiro,
E me acenando com a mão.

Da lembrança não me sai,
O velho Chico Carmina.
Vaqueiro de seu Esmeraldo,
O esposo de dona Joelina.
Por minha rua ele passava,
E tangendo o gado aboiava
Cumprindo a sagrada rotina.


Eita tempo velho malvado,
Que abusa da judiação.
Maltrata essa nordestina,
Que deixou o seu sertão.
E feito um bezerro apartado
Bem longe do seu estado
Chora querendo seu chão.

*Escritora, poetisa, cordelista e cearense 
* DALINHA CATUNDA
Safra recorde de mel deve ser produzida este ano no Brasil   
Só no mês de maio, as exportações do mel nacional atingiram US$ 8,1 milhões e volume de 2.588.243 kg, com aumento de 98,26% em valor e de 80,67% em peso na comparação com o mesmo período de 2010, segundo levantamento mensal do Sebrae. O preço médio pago pelo mel exportado em maio foi de US$ 3,16, com queda de 0,63% na comparação com o mês anterior. Ainda em referência a abril, houve aumento de 0,17% no valor e de 0,83% no volume exportado.
FONTE: www.nordesterural.com.br

Rainha do Vaqueiro da Festa de Sant'Ana 2011 em Santana do Matos RN


Aconteceu neste dia (21/07) ao lado da Igreja Matriz, o tradicional desfile para escolha da Rainha do Vaqueiro 2011. Participaram do desfile 9 garotas e a escolhida foi a Jovem: Josielly Cunha (foto a cima), que próximo ano estará abrilhantando o Cartaz da 40ª Vaquejada de Santana do Matos. Após o desfile teve festa com Dagô do Forró e Forró Me Beija.


sábado, 23 de julho de 2011

Prefeito de Umarizal Recebe Comissão Organizadora da 1ª Cavalgada das Serras

A Comissão responsável pela organização da 1ª Cavalgada das Serras se reuniu ontem (22) pela terceira vez em Umarizal para acertar os detalhes do evento. O encontro ocorreu  no Centro Administrativo Municipal.


Antes da reunião da equipe organizadora, alguns membros se reuniram com o Prefeito de Umarizal Rogério Fonseca para pedir apoio da prefeitura no evento. O Ex Deputado e idealizador da Cavalgada Patrício Junior, seu filho Patrício José, o locutor "Jatão" e o advogado Dr. Solano de Lucrécia, foram recebidos pelo Prefeito em seu Gabinete.


Depois de conhecer os detalhes da cavalgada, Rogério confirmou apoio da prefeitura no evento, juntando-se a outros prefeitos da região que também já confirmaram colaboração.


A 1ª Cavalgada das Serras terá um percurso de 42 km largando da Praça do Povo em Patu até chegada em Frente a Igreja Matriz em Martins. A saída está prevista para as 6 hs do dia 8 de Agosto e a chegada as 17 hs do mesmo dia.  A equipe não está cobrando taxa de inscrição dos participantes.

A Cavalgada das Serras será um evento de cunho cultural, social e de fortalecimento do turismo da Região buscando também o resgate da cultura nordestina dos tempos dos tropeiros, onde os vaqueiros, viajavam grandes distâncias em lombos de animais. 

FONTE: /uzlemfotos.blogspot.com

Quadro "Café com Jatão" foi a comunidade Pau D'arco

O "Café com Jatão", quadro do Programa Forró e Vaquejada da Fm Fraternidade foi realizado neste Sábado (23), na casa do Ouvinte Eri Carlos "Kakira" na comunidade Pau D'arco as margens da RN que liga as cidades de Umarizal e Lucrécia.
Além das presenças dos moradores da localidade, o Café reuniu gente de vários bairros de Umarizal, que participaram da transmissão do Programa pela 104,9. Quem também participou foi o Prefeito Rogério Fonseca ao lado da primeira Dama Vilma Fernandes e do Vereador Washington Sales.

O Pau D'arco foi a 15ª comunidade visitada pelo programa Forró e Vaquejada, cumprindo com o objetivo do quadro "Café com Jatão" de aproximar a rádio comunitária de Umarizal das comunidades do município.

VEJA MAIS FOTOS EM INFORMAÇÕES:
VISITA AO SANTUÁRIO DO LIMA EM ( PATU / RN)
 


QUINTA-FEIRA ESTIVE EM PATU
NUM ENCONTRO PREVISTO
VISITANDO PADRE DOMINGOS
E AQUI EU REGISTRO
PARA LHE CONVIDAR
  A JUNTO CONOSCO PARTICIPAR
DO ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO

FOI NO FINAL DA TARDE
ESSE ENCONTRO ESPIRITUAL
ONDE NÓS DO E C C
AQUI DE UMARIZAL
CONVIDAMOS O REVERENDO
E SE ELE TIVER PODENDO
VIRAR DE FORMA MAGISTRAL

APROVEITEI A VISITA
E APRECIEI A PAISAGEM
DO SANTUÁRIO DO LIMA
NESSA MINHA VIAGEM
COM SUA BELEZA NATURAL
EU FUI A TODO LOCAL
HABITADO E SELVAGEM

NOSSA SENHORA DOS IMPOSSÍVEIS
É A PADROEIRA DO SANTUÁRIO
VENHA EM ROMARIA
ESSE É O SEU ITINERÁRIO
E COM MUITA CONVICÇÃO
SERÁS COBERTO DE BÊNÇÃO
QUANDO REZARES O ROSÁRIO

SENTI UMA PAZ INTERIOR
QUANDO ME PUS A REZAR
AOS PÉS DA VIRGEM SANTA
PADROEIRA DAQUELE ALTAR
PEDINDO A NOSSA SENHORA
NAQUELA MESMA HORA
PAZ PARA O POVO DESSE LUGAR

FUI A SALA DOS MILAGRES
E FIQUEI ENCANTADO
COM TANTAS OFERENDAS
PELO POVO DEIXADO
SÍMBOLO DE DEVOÇÃO
DO POVO DESSA REGIÃO
HUMILDE E IMACULADO

O POR DO SOL É BELO
POR TRÁS DE UM MONTE
NAS SERRAS DO LIMA
VOCÊ FICA DEFRONTE
É OBRA DA NATUREZA
COM TODA SUA GRANDEZA
VISTO NO HORIZONTE

É LINDO VISTO LÁ DE CIMA
A PAISAGEM DO SERTÃO
ONDE SE VER A NATUREZA
COM UM BRILHO SEM DIMENSÃO
SEUS VALES E CACHOEIRAS
ÁGUAS QUE CORREM RASTEIRAS
COMO COBRA PELO CHÃO
                          TEXTO: JATÃO VAQUEIRO
VEJA MAIS FOTOS EM INFORMAÇÕES

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Inscrições das oficinas do Ponto de Cultura “Umari Cultural” estão abertas.

Foram inciadas nestas Segunda Feira dia (18/07) as inscrições para as Oficinas que aconteceram no projeto Ponto de Cultura “Umari Cultural” na cidade de Umarizal. Escolha:

Musicalização e Construção de Instrumentos Alternativos:


Esta Oficina será Ministrada por Filippo Rodrigo no espaço da Escola Municipal Tancredo Neves aos Sábados e Domingos num espaço de quinze em quinze dias.

Literatura de Cordel em Cena:




Esta Oficina será Ministrada por Joelson no espaço da Escola Municipal Zenon de Sousa aos Sábados e Domingos num espaço de quinze em quinze dias.

Palhaçeando a Rua: 



Esta Oficina será Ministrada por Emanuel Coringa no espaço da Casa de Cultura Popular Palácio do Gavião aos Sábados e Domingos num espaço de quinze em quinze dias. Nessa oficina será trabalhado o teatro de Rua.
Fonte:uzlemfotos.blogspot.com

quinta-feira, 21 de julho de 2011

CHEIRO DE TERRA MOLHADA

QUANDO O DIA AMANHECE
CHOVENDO EM NOSSO SERTÃO
É SINAL DE TEMPO BOM
DIZ O CABOCLO DA REGIÃO
VAI SER ANO DE FARTURA
PRÀ QUEM PLANTA NESSE CHÃO

A PASSARADA TODA CANTA
A CANÇÃO DO ACASALAR
FAZENDO LOGO SEUS NINHOS
COM RAMOS DE TRAPEAR
E NOS GALHOS DAS ÁRVORES
ELES VÃO PROCRIAR

CRESCE LOGO A BABUGE
O GADO COMEÇA A PEGAR
ENCHENDO O BUXO DOS BICHOS
QUE LOGO VÃO ENGORDAR
FICANDO COM O PELO LISO
E O LEITE VAI AUMENTAR

O CABOCLO AMOLA A INCHADA
E SAI PARA O ROÇADO
EM BUSCA DO SUSTENTO
QUE DA TERRA É GERADO
PELAS MÃOS DO ROCEIRO
QUE DAR UM DURO DANADO

MARIA FAZ O CAFÉ
QUE LOGO JOÃO VAI TOMAR
SÓ DEPOIS É QUE ELE VAI
PARA O CERCADO TRABALHAR
E A MULHER FICA EM CASA
ESPERANDO ELE VOLTAR

ELE SENTE O CHEIRO DA CHUVA
QUANDO CAI NESSE TORRÃO
MOLHANDO O BARRO DO AÇUDE
ACABANDO COM A AFLIÇÃO
QUE O SERTANEJO TEM
QUANDO É SECO NO SERTÃO

COM ALEGRIA NO ROSTO
ELE  FAZ SUA PLANTAÇÃO
ENCHENDO TODO ROÇADO
DE MILHO, ARROZ E FEIJÃO
E AINDA PLANTA JERIMUM
QUE SE ALASTRA PELO CHÃO

O AGRICULTOR JÁ SABE
O FIM DA PLANTAÇÃO
É NO FINAL DO INVERNO
PERTO DO MÊS DE SÃO JOÃO
ESSE É O TEMPO CERTO
DE COLHER A PRODUÇÃO

É GRANDE OS PAIÓIS DE LEGUMES
QUE COLHE O SERTANEJO
ENCHENDO AS SALAS DAS CASAS
QUE TEM NO LUGAREJO
PARA DAR DE COMER A FAMÍLIA
PORQUE ESSE É O SEU DESEJO

DAR TAMBÉM AOS PARENTES
MILHO, ARROZ E FEIJÃO
AOS QUE MORAM NA CIDADE
E NÃO PLANTAM NO SERTÃO
POIS NORDESTINO É ARRETADO
TUDO PARA ELE É RASGADO
E NÃO TEM MISÉRIA NÃO.

            TEXTO: JATÃO VAQUEIRO