sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Piadas de Caipira

Um sordado de puliça fazendo a ronda em Munguengue flagra um bêbado querendo entrar numa casa:
—  Epa moço...está querendo roubar, cabra safado?
- Que é isso, seu guarda? A casa é minha!
— Sua coisa nenhuma vagabundo! Vamos aos distrito.
- Sordado Alfredo... eu moro aqui! A casa é minha, o senhor quer ver?
O bêbado vai entrando e mostrando os cômodos:
- Aqui é a sala... Ali é o quarto dos meninos, que estão dormindo.- Aqui é o meu quarto.
Nessa hora Abdias ver que em sua cama está dormindo sua mulher e outro homem. Encabulado ele diz:
- Aquela é minha mulher, e aquele era pra ser eu!

VAQUEJADA MOSSORÓ

Amanhã tem vaquejada no Mossoró Park Show...
No Mossoró Park Show
Amanhã tem vaquejada
Compadre Ailson faz
O convite a negada
Que pega boi na carreira
Para essa brincadeira
Por ele realizada

Aperte a cilha padim
E venha participar
A boiada é toda boa
Garanto você vai gostar
Sele seu cavalo
E venha balançar badalo
Dos chocalhos que tem lá

Texto: jatão vaqueiro

NOTÍCIAS

Tributo a Dominguinhos no Natal de Luz 2013
Quando o Natal vai chegando, Fortaleza já se prepara para receber um dos eventos mais esperados do ano: o Natal de Luz. Tendo como palco principal o Centro da cidade, o Natal de Luz, organizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), traz a diversos pontos do bairro toda a magia e encanto do Natal. Para celebrar a abertura da campanha de 2013, a 17ª Edição do Ceará Natal de Luz traz à Praça do Ferreira uma overdose de cultura nordestina. As apresentações desse ano ficam por conta de Elba Ramalho, Waldonys, Adelson Viana e Chico Pessoa.
Esses cinco artistas, expoentes locais e nacionais do tradicional forró, sobem ao palco para animar quem estiver passando pelo Centro a partir das 17 horas de hoje - e também quem estiver deixando seu local de trabalho - e para realizar um tributo a um dos principais nomes da cultura nordestina que faleceu este ano: Dominguinhos.
O POVO Online

CORDEL

NEM JOSÉ E NEM MARIA
Nestes tempos pós-modernos
Que vivemos hoje em dia
Nenhum pai, nenhuma mãe
De jeito nenhum daria
Nome aos filhos no batismo
De José ou de Maria.

Esses que já foram antes
Os nomes mais populares
Quantos Josés existiam
Quase em todos os lares
E as Marias eram tantas
Nos mais diversos lugares.

Hoje se alguém procura
Em revistas ou jornais
E se detém pesquisando
Grandes listas nominais
O José e a Maria
Não são encontrados mais.

É fácil encontrar Efrânio
Ailton, Húdson, Evandro
Cleiton, Adailton, Wagner
Moésio, Renan e Sandro
Dalton, Aécio e Vinícius
Aliano e Poliandro.

É fácil Tânia e Denise
Hortênsia, Olga, Erinete
Girlânia, Geórgia, Súzi
Gizélia, Railta, Ivete
Rosires, Itna, Valquíria
Brena, Talita e Claudete.

Crisanto, Benone,Ítalo
Guto, Mirlânio, Higino
William e Jamisklam
Max, Douglas, Adilino
Décio, Plínio e Etevaldo
Macário, Túlio e Sandino.

Alex, Wilke e Bruno
Kelly, Veruska, Talia
Jessier, Ruan e Kaio
Sunaly, Mirela, Aldria
Taís, Mirtes, Maitê
Nessas listas não se vê
Nem José e nem Maria.


Autor: Zé Bezerra

CAVALGADA UMARIZAL

Cavalgada homenageia Umarizal pelos 55 anos e resgata antigas tradições
Dezenas de vaqueiros participaram nesta quarta-feira, 27, da Cavalgada alusiva aos 55 anos de emancipação política de Umarizal. Cavaleiros e amazonas cruzaram a cidade resgatando uma antiga tradição sertaneja. O evento foi organizado pela Secretaria de Cultura com apoio dos vaqueiros.
Para o radialista e vaqueiro, Jadson Jatão, o evento engrandeceu as comemorações em homenagem ao município. “Tivemos a participação de vaqueiros e amazonas que abrilhantarão mais esse evento que contribuiu para o engrandecimento das comemorações em nossa cidade”, disse.
Partindo do Bosque Municipal, os vaqueiros atravessaram as principais ruas e bairros da cidade, passando também próximo das capelas e igrejas do município. “Iniciando no Bosque Municipal, em seguida Cohab, Caraíbas, Mutirão, São José, Centro, Lalins, Santa Luzia e retornando para o Bosque onde foi oferecido a vaqueirama um café da manhã”, conta Jatão.
O locutor ainda destaca a bonita homenagem que os vaqueiros fizeram a Seu Brancar, no bairro Santa Luzia. “Ele que é um dos mais antigos práticos em veterinária de nossa cidade. Sendo reconhecido em toda região. E a ele prestamos uma homenagem muito merecida”.
Tradição das Cavalgadas
O resgate das culturas umarizalenses tem sido um dos destaques da administração do Prefeito Mano e as cavalgadas têm recebido apoio e incentivo da gestão municipal. Recentemente foi criado o grupo de cavalgada Renascer, formado por vaqueiros e amantes das cavalgadas de Umarizal.
“São culturas que traduzem bem a história do nosso município e nada melhor que realizarmos uma no aniversário da cidade e continuar incentivando esse grupo que leva o nome de Umarizal para todos os cantos que vão”, destacou Mano.
Do Site da Prefeitura de Umarizal

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Piadas de Caipira

Arcides vaqueiro toma um porre daqueles na bodega de Munguengue e as duas da madrugada vai embora e, começa a bater nas portas das casas e vai perguntando:
— Ô dona... me adiscurpe! O seu marido está em casa?
- Tá sim, seu bêbado safado. O que você está querendo, hein? Vai incomodar a tua mãe vagabundo! — disse uma mulher muito nervosa.
Mais na frente, Arcides bate em outra porta.
— Sá minina... o seu marido tá em casa?
-É claro que sim, meu marido está dormindo, seu chato! Vá passando pra num enganchar.
E por aí foi. O cachaceiro seguiu enchendo o saco das mulheres da rua, até que, bateu na porta da última casa:
— O seu marido está, minha senhora?
- Não, não está! — disse uma mulher, furiosa.
— Então a senhora pode abrir aqui a porta, pra ver se sou eu?

CHUVA NO SERTÃO

O meu sertão agradece. As chuvas que Deus mandar.

O nordeste está sofrendo
Seco sem água e sem planta
O campina já nem canta
O gado não está comendo
As plantas estão morrendo
Dá vontade de chorar
Só deus pra nos ajudar
E ouvir a nossa prece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

A terra fica doente
Fica a vida ameaçada
Gado morto na estrada
Chega dá pena na gente
O sertanejo carente
Vê a seca arrochar
Quem come do que plantar
Baixa a cabeça e faz prece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

Quem só vive do roçado
É triste a situação
Se não plantar não tem pão
Pra dar ao filho coitado
O cabra fica apertado
Vendo seu filho chorar
Sem nada ter pra lhe dar
O sertanejo padece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

Porém a seca obriga
O camponês apelar
Resolve então viajar
Pra se salvar ele briga
Sua família ele abriga
Bem longe do seu lugar
Mas se a chuva voltar
Diz ele à família a prece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

Mesmo estando na cidade
Quando escuta alguém dizer
Que já começou chover
Lhe bate logo a vontade
Já lhe aumenta a saudade
E resolve então voltar
Pensando logo em plantar
Diz deus ouviu minha prece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

Vem na primeira viagem
Era o que ele mais queria
A família com alegria
Ele cheio de coragem
Chega e ver outra paisagem
A asa branca a cantar
O verde, o gado a pastar
Com água tudo enriquece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

Ver os rios transbordando
A mata verde e frondosa
Ho! Que paisagem mimosa
O gado gordo pastando
A passarada cantando
O milho a pendoar
Já tem feijão pra apanhar
O sertanejo envaidece
O meu sertão agradece
As chuvas que Deus mandar.

É esta a maior riqueza
Que se vê no meu sertão
Pois a maior ambição
Não é jóia e nem nobreza
Apenas que a natureza
Viva pra nos ajudar
Que deus possa abençoar
E da gente não se esqueça
Pra que o sertão agradeça
A chuva que Deus mandar.


de Francisco Rariosvaldo de Oliveira

NOTÍCIAS

Região da seca no nordeste será beneficiada com mais oferta de milho
Amanhã, a Companhia Nacional de Abastecimento - Conab - vai comprar 10,3 mil toneladas de milho em gráos ensacado. O milho será transportado simultâneamente para os municípios da região da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), atingidos pela seca. O produto vai ser comercializado pelo Programa de Vendas em Balcão, destinado a pequenos criadores e cooperativas de aves e suínos, que utilizam o grão na ração animal.

Nesta operação, os estados beneficiados são Alagoas (Arapiraca/550t e Maceió/800t), Bahia (Irecê/1.000t), Ceará (Maracanaú/1.050t), Maranhão (São Luís/600t), Minas Gerais (Almenara/500t, Araçuí/500t, Janaúba/500t, Januária/500t e Salinas/500t), Pernambuco (Bom Conselho/400t, Caruaru/700t, Itaíba/400t, São Bento do Una/400t e Sertânia/400t), Piauí (Campo Maior/300t) e Rio Grande do Norte (Currais Novos/300t, João Câmara/600t e Mossoró/300t).

A compra tem como base a Lei Nº 12.806, de 7/05/13, que autoriza a Conab a adquirir até 550 mil toneladas de milho em grãos, em caráter excepcional, no ano de 2013. para venda direta a pequenos criadores nos municípios da Sudene. O volume comercializado na próxima semana abastecerá a região no mês de dezembro. A operação Especial do Vendas em Balcão vai até 28 de fevereiro de 2014.


da redação do Nordeste Rural

VAQUEJADAS E CAVALGADAS



[1469989_1409750612594755_1731046858_n%255B7%255D.jpg]

VAQUEJADA NO PARK SÃO JOSÉ UMARIZAL-RN
-BOLÃO DE VAQUEJADA NO PARK SÃO JOSÉ, FAZENDA NOSSA SENHORA APARECIDA ENTRE AS CIDADES DE UMARIZAL E OLHO D'ÁGUA DOS BORGES.
-DATA: 30 DE NOVEMBRO DE 2013
-PREMIAÇÃO: 2.000,000--- 05 VAGAS DE 400,00

CURA PELA NATUREZA

Água de quiabo
Pesquisas revelam que a baba do quiabo tem o poder de ajudar no tratamento da diabetes e deve ser cozido inteiro e apenas por cinco minutos, para que não perca os nutrientes. 

Há quem recomende que, para a redução de glicose no organismo, deve-se cortar dois quiabos ao meio e deixá-los dentro de um copo com água em temperatura ambiente. No dia seguinte, retirar os quiabos e tomar a água (uso diário). Veja o resultado após duas semanas.

ORAÇÃO DE JOÃOZINHO

CULTURA UMARIZALENSE

Grupo de Umarizal é o único do RN convidado a participar do Festival de Teatro de Rua Nacional do Recife
A Cia. Arte e Riso de Umarizal é a única companhia de teatro de rua do Rio Grande do Norte convidada para participar da 10ª edição do Festival de Teatro de Rua do Recife que acontecerá de 02 à 07 de dezembro de 2013 na capital pernambucana.
Os artistas que foram o grupo irão levar a Recife o espetáculo já conhecido pelo público umarizalense, “Quem Aposto Como Brocha” que tem no elenco os palhaços Lombriga (Emanuel Coringa), Gravatinha (Jardeu Amorim), Ruivão (Léo Alves) e Bole Bole (Victor Miranda). A apresentação será no dia 6 de dezembro na Praça do Diário, Centro.
O grupo umarizalense chega ao evento também com a missão de representar o Movimento Escambo “juntamente com Junior Santos, Ray Lima, Filippo Rodrigo e Temir Fogo. Festival que completa dez anos de Artes Públicas e deve apresentar, além de muitas apresentações culturais, rodas de conversas, debates e vivências. Terá uma série de documentários, filmes e o lançamento do DVD do Velho Dengoso do Pastoril Profano que aos 60 anos de idade mantém viva sua arte”, destaca Jardel Amorim, artista do Arte e Riso.
Léo Silva - Uzl em Fotos - O Retrato da Notícia -
Com informações Blog Cia Arte e Riso.