quinta-feira, 29 de março de 2012

SERTÃO DE ROUPA NOVA


 Na foto o pé de muçambê dentro do açude,
No sítio Cantinho da Dalinha em Ipueiras - Ce

SERTÃO DE ROUPA NOVA
I
Os açudes estão cheios
A natureza faz festa.
A flora sorvendo chuvas
O seu verdor manifesta.
Flores bordam a campina,
E a natureza se anima
Ao fulgor que a chuva empresta.
II
É o sertão de roupa nova,
É a caatinga reflorida.
Reaparecem as flores
O verde traz nova vida.
É o brotar da esperança
É a chegada da bonança
É a caatinga colorida.
III
A chuva faz seu milagre,
Quando molha meu rincão.
A vida brota em cores
Com a umidade do chão.
A paisagem é tão bela
Abrolha nova aquarela,
Colorindo meu sertão.
.
Texto e foto de Dalinha Catunda.

Do blog: Jatão Vaqueiro
 O gado enche a barriga
Com a rama verde do chão
A vaca aumenta o leite
E engorda um bezerrão
O boi manso do arado
Rasga a terra do roçado
Pra plantar milho e feijão

O velho pá de ancoretas
De botar água com jumento
Agora ta encostada
Acabou o sofrimento
A cisterna já ta cheia
E o povo da aldeia
Faz seu agradecimento

Agradecemos a Deus
Pelas chuvas no sertão
Rezando ajoelhado
Com muita devoção
Como um bom sertanejo
Aproveito o ensejo
E peço ao Senhor Proteção

            Texto: Jatão Vaqueiro

Café com Jatão Bairro Lalins


 Aconteceu na manhã desse sábado(24), mais um café com Jatão, no bairro Lalins de Umarizal, mais uma manhã gostosa divertida na companhia do locutor pesadão, presença marcante também dos pré-candidatos situacionista e oposicionista.
Veja as fotos em mais informações: 
Fonte. http://www.ranielegomes.com.br

XAXADO - A dança de cabra macho

Uma Palhinha de 6 min. do documentário produzido pela Fundação Cultural Cabras de Lampião disponível em DVD.

Emoção na certa nos 12 anos de vaquejada do Porcino Park Center

Abril está chegando e com ele a tradicional vaquejada do Porcino Park Center. Desta vez tendo como atração principal Luan Santana, o cantor fenômeno da Música Brasileira. Outras atrações são Garota Safada, banda comandada por Wesley Safadão, Solteirões do Forró, com os cantores Zé Cantor e Tathi Girl, Forró dos Play’s, Forró da Curtição, Forró BOCA A BOCA e Forró Pegada de Luxo.

Inserida no calendário cultural e de eventos de Mossoró, a vaquejada organizada pelo Grupo Porcino Costa, em 12 anos de existência, já distribuiu mais de 3 milhões de reais em prêmios, contando com a participação de mais de 24 mil duplas de vaqueiros de todo o país.

Nesta edição, que será realizada entre 19 e 22 de abril, a premiação chega aos R$ 150 mil, incluindo uma etapa do Circuito Brahma de Vaquejada. Os vaqueiros podem contar com uma boiada de novilhas selecionadas, correndo em uma das melhores pistas do país. ‘Tradicionalmente o Porcino Park é recordista em inscrições de duplas de vaqueiros, e desta vez, com certeza, não será diferente,’ lembra Fábio Porcino.

O Park possui ainda a Berrante Casa Show, casa que oferece estrutura completa e garantia de conforto e segurança ao público, participantes e admiradores fãs da vaquejada, o mais nordestino de todos os esportes. 

Fotos: Aluíso Alves
Fonte: http://www.portalvaquejada.com.br

quarta-feira, 28 de março de 2012

Grupo de coroinhas São Tarcísio de Umarizal pede: Ajude-nos!

O Grupo de Coroinhas São Tarcísio pede a quem puder fazer doações em prol das camisetas do grupo.
Pode ser em dinheiro ou objetos para sorteios.

O Grupo agradeci e abençoe a todos que ouvirem esse chamado.
Fonte: devotosdamae.blogspot.com.br
Do Blog: Jatão Vaqueiro=
É bonito quando se ver
Um trabalho desenvolvido
Como  na obra de Deus
Por jovens desenvolvido
Ajudando a comunidade
Pregando a fraternidade
 Dando a vida um sentido
            Texto: jatão vaqueiro

NORDESTINO SÓ É PEQUENO E TEM CABEÇA CHATA... MAIS AGUENTA O PANCÃO PADIM!!


terça-feira, 27 de março de 2012

O PALHAÇO - POEMA DE MARIÂNGELA FREITAS

O PALHAÇO

Sob a luz, sobre o picadeiro,
No topo da fama, da glória, louvor,
Está o palhaço doando-se inteito
E o povo lhe dando aplauso e calor.

No meio da festa tão cheia de graça,
Com roupa de bolas azuis e vermelhas,
O bobo provoca o sorriso da massa,
Implica consigo, distribui centelhas.

Nós rimos felizes no circo gigante,
Comemos pipoca e cremos no amor.
Deixamos lá fora, nossa vida errante,
Sugamos o artista esquecendo sua dor.


Poema de autoria de Mariângela Freitas - inserido em seu livro: "UM BEIJA-FLOR NO JARDIM"
A foto foi retirada do blog: http://africaempoesia.blogspot.com.br/
Fonte: naturezaeeducacao.blogspot.com.br

MACAXEIRA GIGANTE É ENCONTRADA EM SERRINHA DOS PINTOS RN


Na tarde de ontem, 26/03/12, o agricultor Eugênio Oliveira, ao retirar as batatas de macaxeira, para fazer um delicioso cozido, se deparou com uma que chamou a atenção de muita gente na cidade, não pela espessura, mas pelo seu tamanho.


A plantação de macaxeira fica numa pequena propriedade pertencente a empresária Lígia. No terreno não é utilizado nenhum tipo de adubação, nem natural, nem artificial, por isso tamanho foi o espanto do povo.


A macaxeira mede 1,60m e, pelo que se nota, a mesma ainda poderia crescer mais inclusive adquirindo maior espessura.
Todos que viam a batata ou tinham notícia do fato ficavam querendo provar da mesma. A macaxeira é grande mais daí dar para todos "é mui difice!", como diria um certo humorista.

 Os populares todos querendo posar ao lado da raiz
Fonte: gardeniaoliveira.blogspot.com.br.

Piadas de Caipiras

Certo dia pela manhã no sítio trapiá município de Munguengue , Juvenal vaqueiro acorda e vira-se para a mulher, dá um beliscão na bunda dela e diz: 
- Maria se você fizesse exercício para firmar essa bundinha, poderíamos nos livrar dessas calcinhas. A mulher se controlou e não falou nada achando a melhor resposta o silêncio. 
No outro dia o marido acorda, da um beliscão nos peitos da véia e diz: 
-Maria se você conseguisse firmar essas tetinhas podería se livrar desse califon, num era minha véia?
Negada aquilo foi o limite, a véia encabulada se esprita vira para compadre Juvenal, agarrou no bigulim do marido e diz: 
-É Meu véi e se você conseguisse levantar e firma esse bigulim , nós podia se livrar de Paulo carteiro, de João vaqueiro, de seu Amadeu padeiro, e até do seu irmão Joaquim.

A feia e a bonita


A bonita quando passa
Chama logo a atenção
Nego morre na cachaça
O outro arruma confusão
E acontece até desgraça
Se alguém passar a mão

A feia quando passa
Só serve de gozação
Um chama de carcaça
O outro diz mas que dragão
E eu não quero nem de graça
Esse troço no meu colchão

A bonita usa blusinha
Tipo tomara que caia
Com estilo de rainha
Desfilando pela praia
É de lei dá uma olhadinha
Quando ela passa de saia

A feia vai na praça
E fica toda se olhando
Nego já faz pirraça
E o menino vai apontando
Pega logo essa desgraça
Que o circo já vai passando

A bonita é admirada
Deixa o Homem apaixonado
Sua perna é torneada
E o corpinho é um pecado
Maltrata a rapaziada
Com  seu bum bum empinado

A feia tem olheira
O suvaco nem apara
É uma gata borralheira
Quando o cabra vê dispara
E o outro de primeira
Se assombra com a sua cara

A bonita é jeitosa
É um tremendo avião
Tem a pele bem cheirosa
De estraçalhar coração
A boca é mais que gostosa
E a cintura é de pilão

A feia é toda esquisita
Não há no mundo quem goste
Com aquela calça de chita
Eu duvido quem encoste
A boca parece brita
E o corpo parece um poste

A bonita de manhã
Já acorda ouvindo assim
Menina eu sou teu fã
Você nasceu para mim
A sua pele é de maçã
E o seu cheiro é de jasmim

A feia quando levanta
Com os olhos todo vermelho
Parece uma jamanta
Sentada no aparelho
E ela mesmo se espanta
Quando se olha no espelho

A bonita é elegante
É um pedacinho do céu
Um sorriso interessante
E os cabelos de Rapunzel
O olhinho é de brilhante
E os lábios são de mel

A feia é desajeitada
Um pedacinho de rapadura
A maioria é desdentada
Pra encarar só com bravura
E a pobre vive cansada
De carregar tanta feiura

Você que é uma princesinha
Não deve ter indecência
Sem essa de ser galinha
É preciso inteligência
Se não vai ficar sozinha
Quando mudar a aparência

Você que não é perfeita
Se arrume num segundo
A feiura se ajeita
E ninguém fica só no mundo
Aqui tudo se aproveita
Até Maria que é Raimundo.

Guibson Medeiros.
Liberado recurso para construção de 31 mil cisternas no Semiárido    
Entidade privada sem fins lucrativos que for selecionada receberá repasse de R$ 68.750 milhões para a construção dos equipamentos. Convênio deve ser assinado na segunda quinzena de maio. Os recursos são do  Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e tem como objetivo o de garantir o acesso à água para famílias pobres que vivem na área rural do Semiárido nordestino. Oedital de convocação é dirigido a entidades privadas sem fins lucrativos interessadas na construção de cisternas de placas para a população de baixa renda.
O MDS repassará R$ 68.750 milhões para a construção de cerca de 31 mil cisternas de placas. A ação faz parte do Plano Brasil Sem Miséria e do programa Água para Todos, cujas metas incluem a universalização do acesso à água para 750 mil famílias na região do Semiárido.
Fonte: www.nordesterural.com.br

Vaca campeã do VI Torneio de Vacas Leiteiras de São Bento-PB produz quase 92 kg de leite

 
A vaca leiteira “Revista”, de propriedade do criador “Majaro”, do município de São Bento-PB, foi a grande campeã do VI Torneio de Vacas Leiteiras “Preta Olegário”, realizado nos dias 23 e 24 de março de 2012 , na Casa de Show For Hall, em São Bento, no sertão paraibano.

De acordo com um dos organizadores do evento, Francisco Ramifran Gomes de Oliveira, ‘Revista’ produziu, durante os dois dias do evento, 91,350 kg de leite. Já na categoria Novilha Pardo-Suiço, a vencedora foi a vaca morena, do Sr. Jackson Sávio, que conseguiu, nas quatro ordenhas, um total de 69,650 kg de leite.

 
O VI Torneio de Vacas Leiteiras do município de São Bento teve R$ 11.500,00 (onze mil e quinhentos reais em prêmios) este ano e contou com a participação de pessoas de diversos segmentos da sociedade Sãobentense, como vários criadores de gado de São Bento e região, empresários, agricultores, representantes da classe política, a exemplo do prefeito do município, Jaci Severino de Souza (Galego Souza), que foi prestigiar o evento e acompanhar de perto a produção de leite dos animais.

 
Ramifran disse, ainda, que o leite produzido pelas quinze vacas leiteiras será comercializado para as queijeiras da região, com o intuito de cobrir parte das despesas com os animais.

O nome dado ao evento de “Preta Olegário é uma homenagem à Maria das Graças Soares de Queiroz, a maior produtora de leite do município de São Bento, juntamente com seu esposo, o senhor Antônio Neto Vieira.



É Sertão- Leomarque Pereira.
Fotos: são bento em foco

PRESERVAÇÃO E RESPEITO

Uma imagem diz tudo...

O Cangaceiro Juriti.

Lampião e Juriti

O cangaceiro baiano Manoel Pereira de Azevedo, oriundo do lugarejo Salgado do Melão, chegou ao bando de Lampião, com o nome de guerra JURITI, mas LAMPIÃO, de imediato, quer trocá-lo por Maçarico, mas o recém chegado cangaceiro rejeita o novo nome por considerá-lo afeminado e impõe a sua vontade de permancer sendo chamado de JURITI.
O capitão, que sempre admirou homens de personalidade e temperamento fortes, não colocou obstáculo ao preito de seu novo comandado e a partir daquele momento passaria para o esquecimento o nome Manoel Pereira de Azevedo para surgir, com todo fulgor, o perverso JURITI.

Era um rapaz de corpo atlético, esguio, louro, cabelos finos, gestos elegantes, boas maneiras, apesar de genioso e perverso ao extremo. A conta criminosa e maldita do cagaceiro de Salgado do Melão foi vasta e adubada com muito sangue e muitas dores. Tempos depois, já famoso e comentado, JURITI leva para a sua companhia a jovem Maria, uma filha de Manoel Jerônimo, vaqueiro da fazenda Picos. Vamos encontrar JURITI e sua companheira Maria no coito de Angico, junto com Virgulino Ferreira, no fatídico 28 de julho de 1938. Naquele dantesco acontecimento muitos bandidos, atônitos e sem saber o que estava acontecendo, só pensavam em fugir daquele inferno. 
Milagrosamente muitos conseguiram sair daquele inesperado abismo que se abateu sobre o grupo bandoleiro. Milagre que não foi possível para onze companheiros, incluindo o maioral, o grande chefe, LAMPIÃO. Do contingente que conseguiu se salvar alguns foram baleados. A luta para transportar os enfermos foi titânica. Os que tinham condições de carregar os feridos não pouparam esforço, mostraram que faziam parte de uma família verdadeiramente unida. Foi com admirável boa vontade e coragem que transportaram seus doentes para locais seguros, onde os mesmos pudessem ser tratados. 
Juarez Chaves
xiquexiquense.blogspot.com

Expofruit 2012 será lançada na próxima quinta-feira no SEBRAE

A edição 2012 da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada - Expofruit será lançada na próxima quinta-feira, dia 29 de março, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas-Sebrae, em Mossoró, a partir das 18h.

O interessante, é que antes mesmo do lançamento da feira que já é tradicional em Mossoró, os organizadores da feira internacional da fruticultura irrigada já anunciaram a comercialização de 50% dos estandes. No lançamento, os organizadores da feira estarão apresentando o tema desta edição que será - “Ganhar é o único resultado quando se aposta na fruticultura” 
Fonte:http://muralderiachodacruz.blogspot.com.br/.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Piadas de Caipiras

O filho de Abdias vaqueiro namorava uma menina virgem no sítio trapiá município de Munguengue. 
Certa noite ele vai a casa dela e demora por la quando de repente começa a chover. Então  ele pede ao pai da moça para dormir aquela noite na casa dele, pois não dava para ele voltar pra casa naquela chuva. 
O sogro pensou um pouco e deixou ele passar a noite em sua casa. Mais o velho de repente fala: 
-Mais tem um problema. Aqui em casa só tem duas camas  você pode passar a noite aqui e dormir no quarto da minha filha, mais não tente fazer nada com ela, senão você vai se ver comigo cabra. 
O rapaz então falou: Oxente seu manel, não se incomode que não vou fazer nada com Maria. Em seguida os dois namorados entraram para o quarto e foram dormir.
Depois de algum tempo o pai da moça vai até o quarto da filha e encosta a orelha na porta e escuta o casal falando:

-SOCA ZANDO, SOCA ZANDO, SOCA ZANDO. 
Então ele foi embora dormir tranquilo, pensando, é minha filha não está cedendo para este camarada vou dormir tranquilo.
No outro dia ao acordar a filha aparece de mãos dadas com o namorado e o pai dela fala. 

-Bom dia Maria! E pergunta: Minha filha me diga por favor como é mesmo o nome desse cabra?
E Maria responde.
-Sabe pai o nome dele é alexessandro mais é conhecido por ZANDO.

Culinária Nordestina

 Carne de Sol Com Banana da Terra
Ingredientes
Azeite de oliva 40 ml
Alho picado 10 g
Banana da terra 4 unidades
Caldo de carne 500 ml
Carne de sol dessalgada 600 g
Cebola roxa picada 150 g
Pimenta-do-reino branca em grãos a gosto
Sal a gosto
Salsa fresca picada 1/4 molh
o
  Modo de preparo

1. Corte a carne em cubos de 5 centímetros


2. Em de pressão, refogue a cebola no azeite, junte o alho e continue refogando.


3. Acrescente o extrato de tomate, refogue, junte a carne, a pimenta do reino e refogue até que a carne ficar corada.


4. Adicione o caldo de carne. Cozinhe por 20 minutos.


5. Abra a panela e verifique se a carne está macia, tempere com sal, acrescente as bananas descascadas e cortadas em rodelas não muito grossas.


6. Cozinhe até que as bananas estejam macias com a panela sem tampa. Finalize com a salsa picada.


7. Sirva com arroz branco.
Banana da Terra











EXCLUSIVO: CASARÃO CARAUBENSE É DESTAQUE EM PROGRAMA DA REDE RECORD


Humoristas do Programa Legendários usaram imagem do Casarão de Quincas Saldanha. (Foto: Honório Medeiros).

O Casarão histórico de Quincas Saldanha, localizado na cidade de Caraúbas/RN, foi um dos destaques do quadro "Hoje é Dia", do Programa Legendários da Rede Record.

Na noite do último sábado (24), durante a sátira do Programa Hoje em Dia, os humoristas fizeram uma espécie de propaganda de um residencial denominado de "Morada do Jagunço". O fato mais curioso foi que eles utilizaram justamente a imagem da antiga construção caraubense. Veja:

Imagem obtida na internet é do casarão caraubense.
Apresentação durante o quadro "Hoje é Dia".
Fonte:
Forró Pé de Serra em alta: Vem ai o 6º Encontro de Sanfona do RN.


Hum...! Festa pra ninguém botar defeito..! O forró tradicional, o famoso forró pé de serra, tá na alma do povo potiguar, assim como o axé tá para o baiano e o samba para o carioca, definitivamente fica claro,que o forró tradicional  agrada cada vez mais  o público norte-rio-grandense, uma vez que nossas raízes culturais estão fortemente ligadas a este ritmo. Prova disso, é o projeto "Encontro das Sanfonas", que já vai para sua 6ª edição, trazendo o melhor do autêntico forrozão. O evento é promovido  pela Destaque Promoções, reúne no mesmo palco os maiores sanfoneiros do Brasil. Em 2012 a Arena Circo da Folia, em Pirangi, sediará a festa com mais estrutura, shows e diversão. Serão cinco atrações.  O festival de  arrasta-pé acontecerá, no próximo  dia ( 31/03), com Dorgival Dantas, Waldonys, Flávio José, Sirano e Sirino e Oswaldinho do Ceará, todos na mesma noite. Os ingressos estão sendo vendidos na loja Bizako, shopping Cidade Jardim, em Natal-RN. Segundo o blog de Robinson Pires, a 7ª edição do festival, acontecará em julho durante a Festa de Santana de Caicó-RN, numa realização  da Promoção da Máxima e Nova Produções. Apoio 95 FM.
Fonte: gentequefazeacontece.blogspot.com.br

O inverno será abaixo da media...

 

Segundo a empresa EMPARN
Que muita pesquisa faz
Quem diz são os estudiosos
E o blog a noticia traz
Que o inverno deste ano
Eu só não sei se é engano
Mas, vai ser fraco demais

Vai ser abaixo da média
É isso, que a pesquisa diz
Que o inverno vai ser fraco
No Nordeste do pais
Mas, Deus é quem manda a sorte
No Rio Grande do Norte
Se tem chuva estou feliz

Eu e os agricultores
Da cidade e do sertão
Que pede com fé em Deus
Que a chuva caia no chão
Eu não posso ficar mudo
Deus é quem sabe de tudo
Muito mais que uma previsão.
(Lalauzinho de Lalau)

Do blog: Jatão vaqueiro
Falo agora meu camarada
Do agricultor de devoção
Que não é homem estudado
Mais faz sua previsão
Orando com muita fé
Pede ajoelhado a São José
Chuva para o nosso sertão

Agricultor sofre calado
Quando não chega a invernada
Sem plantar milho e feijão
Fica uma tristeza danada
A caatinga fica cinzenta
As estradas poeirentas
Parecendo uma debandada

Rogo agora com devoção
Que Deus do céu nos ajude
Que chova no nosso sertão
E encha nossos açude
Eu quero poder pescar
E nas águas me banhar
Cheio de grande plenitude

Sou um cabra da peste
Nascido aqui nesse chão
Adoro o meu nordeste
E a vida do sertão
Acordando de madrugada
Na seca ou na invernada
O meu nome é JATÃO
(Jatão Vaqueiro)

sexta-feira, 23 de março de 2012

O BRASIL E O NORDESTE PERDE UM DOS MAIORES HUMORISTAS DE SUA HISTÓRIA


Morre o humorista cearense Chico Anysio. (Foto: blog.opovo.com.br)

Faleceu na tarde desta sexta-feira aos 80 anos o humorista Chico Anysio. Há alguns dias, ele estava internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Foram 65 anos de uma carreira pautada na criatividade e irreverência, fazendo com que mais de 200 personagens fossem criados. Por essa razão, Chico se tornou referência para os demais colegas de profissão sendo um dos maiores ícones do humor no país.

Nascido em Maranguape/CE, Chico Anysio abriu o caminho para que outros humoristas nordestinos ganhassem destaque no cenário nacional.

Descanse em paz!

Fonte:

Forrozeiros de Umarizal mostram seus trabalhos na FM Fraternidade

A FM Fraternidade abriu espaço mais uma vez, na manhã dessa sexta-feira (23)  para os talentos da cultura local no programa Forró e Vaquejada. O locutor Jatão recebeu no studios da 104, os forrozeiros Railton dos Teclados e Chico Cabloca.

A dupla anima toda semana o Forró dos Idosos no Centro de Convivência na Cohab e foram ao Forró e Vaquejada mostrar seus trabalhos ao vivo para grande audiência que acompanha todos os dias o programa.


Railton mostrou toda habilidade no teclado e Chico cantou sucessos marcantes da história do tradicional forró pé de serra com grandes sucessos do rei do baião Luis Gonzaga e de outros artistas.


Toda mês, Jatão abre espaço no seu programa com o quadro "Forró com Jatão". O espaço tem o objetivo de mostrar e promover os artistas de Umarizal e Região com seus trabalhos na ritmo do forró.  Já passaram pelo studio os artistas "Moleques do Forró", "Xote Pegado", "Os Feras do Caraíbas", "Ceguinho de Bida" entre outros que tem a oportunidade de mostrarem sua música e habilidade com os instrumentos característicos do típico forró pé de serra valorizado pelo quadro.


Jatão ressalta a importância da emissora comunitária abrir as portas para os artistas usaram a audiência da rádio para divulgar seus talentos. "O próprio conceito  de rádio comunitária ja diz por se só. É para comunidade que de um modo geral busca dentro de uma emissora estar informada e ainda acompanha as atualidades de sua cidade. Por isso a Fm Fraternidade dentro do programa Forró e vaquejada tenta regatar um pouco de nossa cultura trazendo oportunidades aos que são daqui de nossa terra conhecidos como Artistas da Terra como Poetas, Bandas de Forró pé de serra, repentistas e assim por diante, no quadro Forró com Jatão" Ressaltou.









 
 
Fonte: http://uzlemfotos.blogspot.com.

Justiça decreta desapropriação do Jatobá

Criança da comunidade Jatobá, área quilombola desapropriada para reforma agrária
A Justiça Federal do Rio Grande do Norte, com o parecer favorável da Procuradoria da República, decidiu pela desapropriação de mais um imóvel rural na localidade Jatobá, região norte do território de Patu, para fins de reforma agrária. Esta foi a oitava Ação de desapropriação formulada pela Procuradoria Federal Especializada do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) para instituir o Quilombo Jabotá.
 
A ação visa ao pagamento da terra e de benfeitorias feitas por oito famílias não-quilombolas que moram há vários anos na região demarcada por meio de comprovação de depósito. O passo seguinte é de imissão de posse, que deverá ser despachado pelo juiz nos próximos dias. Após o ato de imissão de posse, o Incra fica autorizado a titular as 30 famílias moradoras de Jatobá, que vivem e trabalham em 219 hectares de terra.
 
A comunidade de Jatobá se definiu como quilombola em 2004. Neste ano, o Incra abriu processo para demarcação e titulação das terras ocupadas pelos seus moradores. Parte importante do documento é o relatório técnico de identificação e delimitação (RTID), documento composto pelo relatório antropológico, cadastro das famílias quilombolas, levantamento fundiário da região, planta e memorial descritivo do território.
 
Os moradores da comunidade Jatobá são descendentes de Manoel e Raymunda. De acordo com estudo antropológico feito na região, Manoel era filho da escravizada Vicência e Raymunda tem origem indígena. Os descendentes deste casal foram morar no sítio Jatobá, onde casaram e tiveram filhos. Segundo registro cartorial do município de Patu, eles moram no imóvel há mais de 100 anos. Neste período construíram benfeitorias como casa, curral e cercas. Desde os primeiros moradores até hoje, vivem da agricultura, com o cultivo de milho, feijão e mandioca. Também criam animais de pequeno porte e algumas vacas leiteiras.
OUTROS QUILOMBOS 
 
No Rio Grande do Norte existem cerca de 60 comunidades quilombolas, de acordo com estudo da Fundação Palmares. Destas, 20 se reconheceram como tal. Com processo de reconhecimento, demarcação e regularização de áreas quilombolas sete comunidades encontram-se com ação em tramitação no Incra. São as comunidades de Jatobá (Patu), Acauã (Poço Branco), Boa Vista dos Negros (Parelhas), Capoeiras (Macaíba), Macambira (Lagoa Nova), Sibaúma (Tibau do Sul) e Aroeiras (Pedro Avelino). Entre as comunidades que não estão em processo de reconhecimento, estão o Pêga e Arrojado, em Portalegre.
FONTE: JORNAL DE FATO / ODBNews.com

Meteorologista afirma que vai chover acima da média no Nordeste

 
O meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot, participou em Recife/PE, da reunião de Análise e Previsão Climática para o setor Norte do Nordeste do Brasil, que confirmou a previsão de chuva no semiárido e litoral do Rio Grande do Norte. As chuvas no interior do Estado durante o inverno serão normais ou abaixo do normal. Já no litoral da Região, há preocupação com os ventos que podem ocasionar chuvas fortes.

Segundo Gimar Bistroit, as chuvas só deverão cair a partir da próxima semana na região semiárida do Estado. No litoral, as precipitações deverão se concentrar mais nos meses de abril, maio e meados de junho. Ele chama a atenção para a possibilidade de ocorrência de chuvas mais fortes nessa região. “É preciso ficar atento e nós vamos emitir boletins de alerta quando necessário”, disse.

Uma análise da previsão das condições oceânicas e atmosféricas da EMPARN realizada em novembro passado, mostraram a continuidade do fenômeno La Niña no Oceano Pacífico Equatorial. Há tendência de que permaneça assim até o primeiro semestre de 2012. Anomalias positivas da temperatura da superfície do mar aliadas a um predomínio de normalidade no Oceano Atlântico, indicam tendência de chuvas variando entre normais e acima da média sobre o Nordeste do Brasil.
 
 Davi Neto
 Via:

quarta-feira, 21 de março de 2012

NO MEU TEMPO DE CRIANÇA...






 

















 Peço a virgem Maria
Que me traga espiração
Pra me falar do meu tempo
De criança nesse sertão
Onde tudo era alegria
E a criança aqui vivia
Humilde e de pé no chão 

Quando eu era criança
Brincava com um cavalo
Mais não era de verdade
Era aquele feito de talo
Correndo no tabuleiro
Dizendo que era vaqueiro
Do chicote ouvia-se o estalo

No terreiro da fazenda
Jogava com um pinhão
Enrolado com uma linha
Arremessava ele no chão
E fazendo estripulia
Puxava a linha e dizia
"Vou aparar agora na mão"

Grande era a boiada
Que eu tinha no curral
Feita de osso de boi
Parecia que era real
O touro a vaca e o bezerro
Eu digo e não tem erro
Tinha até raça era semental

Tomava banho de rio
E jogava capoeira
Tirava areia do porão
Nadava até a barreira
Pescava com landuar
Trairá, curimatã e carar
E assava na fogueira

Montava jumento brabo
Dando coice a pular
 Correndo no tabuleiro
E peidando pra danar
Só parava quando caia
Chega a poeira cobria
E ele começava a relinxar 

De carroça eu passeei
Nas veredas do sertão
Na segunda vinha a feira
Comprar meia dúzia de pão
E de carroça ainda ia
Visitar uma velha tia
Lá na fazenda São João

Tomava leite no curral
Dos peitos da vaca roxa
Separava os bezerros
Das vacas que era moxa
Com o touro me enganei
E veja o que eu ganhei
Um coice bem na coxa

E assim era minha vida
Nas quebradas do sertão
Acordando bem cedo
Pegando o sol com a mão
Do meu tempo de criança
Agora só resta lembrança
E a saudade no coração

Diferente de hoje em dia
Que criança não brinca mais
Com osso de boi e pinhão
Isso agora ficou pra trás
Brincando de ferrorama
Gastando uma dinheirama
Tudo pago pelos pais

E é como eu vos digo
Nas linhas desse cordel
Eu era feliz e não sabia
Brincando com barco de papel
Hoje o grande Jatão
Só ver na televisão
Uma realidade cruel
A marginalização de criança
Que não tem mais esperança
De ser doutor e ter anel. 

                 Texto: Jatão Vaqueiro

Oficina Sebrae de Empreendedorismo em Olho D'água do Borges

A oficina SEBRAE de Empreendedorismo é um curso de capacitação para estimular o empreendedor. Uma oportunidade para vivenciar diversas situações que fazem parte do cotidiano de uma empresa, tendo como principal objetivo a gestão de negocio voltado para o sucesso de seus participante.
Temas Abordados:
O Empreendedor e o empreendedorismo / Teoria Visionário
Competência e Habilidade Empreendedoras / Suporte Gerencial
Planejamento de Negócios 

Olho D'água do Borges
Período: 26 á 30 de Março 2012
Horário 19:00 ás 22:00 Ginásio Poliesportivo
Inscrição: 10,00

QUER BRINCAR DE VERSO? É SÓ CHEGAR!


DALINHA CATUNDA

A vida no interior
Tem um sabor diferente
No tempo da meninice
Eu vadiava contente
Hoje o passado perfuma
A estrada do meu presente

MANIÇOBA
Quando menino eu brincava,
De matuto e de tropeiro,
As cangalhas eu fazia,
Com os frutos do Pereiro,
E o curral dos animais,
Debaixo de um Juazeiro.

DALINHA CATUNDA
Quando criança brinquei
De casinha e de peteca
De roda e de pular corda
Brinquei também de boneca
Eu tibungava no rio
A vida era um desafio,
E eu era muito sapeca.

FRED MONTEIRO
Se for pra lembrar eu lembro
se for pra brincar eu brinco
dois mais dois nunca foi quatro
diz Caetano que são cinco
de boneca em coleção
Dalinha guarda um montão
bate a porta e fecha o trinco
*
DALINHA CATUNDA
Por bonequinhas de pano
Eu sempre tive paixão
Bem guardada a sete chaves
Tenho minha coleção
Muitas delas eu ganhei
E com carinho guardei
Pra lembrar do meu sertão.

Foto de Dalinha Catunda
Fonte: http://cordeldesaia.blogspot.com.br/